A República de São Tomé e Príncipe é um pequeno estado insular em desenvolvimento, de rendimento médio baixo, com uma economia frágil. Está localizado no Golfo de Guiné, a 350 km da Costa oeste da África. O país é extremamente vulnerável às incidências externas sejam elas sociais ou geográficas. Estimativas recentes do Banco Mundial mostram que cerca de um terço da população vive com menos de 1,9 dólares por dia, e mais de dois terços da população vive no limiar de pobreza com 3,2 dólares por dia.

É sabido que o ensino pré-escolar possibilita o desenvolvimento de aptidões que permitirão ao aluno uma melhor adaptação emocional e intelectualmente no ingresso ao ensino básico. Entretanto, o governo de São Tomé e Príncipe reconhece que em consequência das dificuldades enfrentadas durante o período pós independência este ensino foi relegado para segundo plano durante os últimos 30 anos. Focando nesta perspectiva o PEPE tem se colocado como uma ferramenta a mais na luta por mudar esta realidade no país.

No mês de outubro recebemos a visita do coordenador regional do PEPE África austral para conhecer o trabalho que tem sido desenvolvido há mais de 10 anos em São Tomé e Príncipe. Hoje, temos no total 5 unidades com 220 crianças matriculadas e beneficiadas pelo programa. Além disso, temos 16 missionários educadores que se disponibilizaram para servir a Deus levando esperança para o coração das crianças santomenses. Durante a visita tivemos o privilégio de ir a todas as unidades, tendo contato com os missionários educadores e as crianças e observando de perto como aquelas crianças em situação de risco têm sido instruídas e cuidadas. Também tivemos um encontro com toda a equipe, incluindo os pastores das igrejas, onde apresentamos o Manual de implementação das unidades de PEPE no qual encontramos ferramentas chaves para o desenvolvimento das unidades.

Antes do início das atividades escolares a equipe do PEPE passou por um treinamento onde receberam orientações e informações para o desenvolvimento do trabalho, além de organizarem todos os materiais didáticos que serão utilizados durante esse ano letivo. Nesta ocasião tivemos o privilégio de receber o pastor presidente do conselho consultivo do PEPE em São Tomé.

As 220 crianças que têm frequentado o PEPE estão sendo preparadas para desenvolverem habilidades para enfrentar o ensino básico, viver em sociedade, e acima de tudo para conhecer e viver o amor de Jesus Cristo.

Louvamos a Deus por estas crianças que têm sido abençoadas em São Tomé e Príncipe e pedimos que orem por cada uma delas.

David Panganhe
Coordenador Regional do PEPE África Austral