Graça e paz da parte de nosso Senhor Jesus Cristo

Estou muito grato à Junta de Missões Mundiais por seu apoio incondicional para entrar na comunidade indígena, Mbyá Guaraní, com a Palavra de Deus. A comunidade indígena Mbyá Guaraní é um grupo que não aceita o evangelho de Jesus Cristo, apresentando preconceito tanto com católicos como com protestantes e não permite o acesso de missionários americanos nem paraguaios.

Por muito tempo quisemos levar a Palavra de Deus neste lugar e não fomos aceitos, embora, desta vez as circunstâncias foram muito diferentes e conseguimos conversar com um missionário americano o pr. Timothy Revett (Fundação ñandutí) que tinha conseguido uma aproximação com o chefe Mbyá por causa da necessidade na área educacional: queriam ter uma escola no meio da selva, não muito longe da cidade de Pirayú que fica a 40 Km da capital e nas proximidades de ITA outra cidade que fica a 5 km desta aldeia. Nesse pequeno povoado indígena esses nativos foram colocados sem qualquer acesso à água, eletricidade e oportunidades de trabalho. Suas terras foram tomadas e eles foram obrigados a compartilhar a terra com outro grupo indígena Guarani, os Aba GUARANÍ, o que aumentou as circunstâncias de calamidade e os problemas de saúde.

Foi então que através da Coordenadora Internacional do Pepe Network, Terezinha Candieiro, solicitamos ajuda à JMM da Convenção Batista Brasileira para nos aventurarmos em um terreno tão delicado vendo uma oportunidade de levar a palavra de Deus através das crianças aos nativos. Tendo recebido apoio dos irmãos no Brasil conseguimos participar juntos desse empreendimento, inicialmente, com a Fundação Ñandutí, a Organização Luz de Esperanza e a Junta de Missões Mundiais da C.B.B.

Agora essa incursão missionária nos permite participar da educação desses irmãos indígenas paraguaios sempre marginalizados pela sociedade. Já conseguimos começar a escola para crianças que não frequentam nenhuma escola nacional por serem rejeitadas. Obrigado aos irmãos que ajudaram nesta nobre causa e contribuíram para a compra de mobiliário, lousa, material escolar, livros e outros materiais para trabalhar com eles.

Um lampejo de esperança se abre para os nativos dessa tribo. Ainda há muito a ser feito, mas temos certeza de que com a ajuda de Deus chegará o tempo em que Cristo será glorificado no meio deles.

As necessidades são imensas: leite para as crianças, roupas, alimentos, médicos e dentistas, remédios e acima de tudo A BENDITA PALAVRA DE DEUS.

Obrigado pelo tremendo apoio a este projeto e pela oportunidade única de mostrar O AMOR EM AÇÃO.

Pr. Rubén González
Coordenador Regional para a América do Sul