Louvamos a Deus pela vida e pela força que os irmãos e as igrejas do Brasil nos têm dado para continuarmos a lutar por sobrevivência e amparo aos afetados pela passagem do ciclone tropical Idai, em Moçambique.

Estávamos na certeza de que somente as unidades da cidade da Beira teriam sido afetadas, mas em contato com os missionários-educadores temos informações de que os outros 3 estados/províncias da área do Centro (Tete, Zambézia e Manica) foram afetados também.

Na província de Tete temos uma unidade, 6 missionários educadores treinados que estavam se preparando para iniciar atividades com 30 crianças, porém, não o puderam fazer devido a situação do momento.

Na província da Zambézia temos 8 unidades, 16 missionários educadores e 210 crianças matriculadas, concretamente no distrito de Milange que está junto à fronteira com Malawi. Estamos tentando fazer contato com os missionários educadores, mas não conseguimos até hoje.

Na província de Manica, cidade de Chimoio, temos 4 unidades, 12 missionários educadores e 140 crianças matriculadas que sofreram pequenos danos materiais como a saída do teto. Apenas uma unidade nos enviou fotos até o momento. O coordenador do PEPE, da área do Centro do país, irá viajar nesta quinta-feira para se reunir com as unidades.

Na província de Sofala temos 24 unidades, 955 crianças e 77 missionários educadores, onde uma unidade "Pepe Door" teve a perda total da sua infraestrutura incluindo todos os materiais que estavam em uso (Igreja Familia Victoriosa). A mesma Igreja tem outra unidade no distrito de Nhamatabda onde houve enchente e as crianças e adultos foram evacuados para a cidade de Beira.

Também nesta província, Sofala, na cidade de Beira tivemos 2 unidades, Pepe Flores da Luz da primeira Igreja Baptista da Beira e Pepe Nova Esperança da Igreja Batista Nova Esperança, com grandes danos em sua estrutura.

As outras unidades que tinham estruturas simples tiveram perda dos tetos e perda total dos materiais didáticos. A maioria das comunidades que visitamos tinham casas construídas de forma precária e tiveram danos materiais e humanos.

Quanto aos missionários-educadores, não tivemos nenhuma informação de danos humanos. Até o momento sensibilizamos as igrejas a darem assistência e apoio que puderem, porém, com a falta de produtos alimentares de primeira necessidade na cidade de Beira e ao mesmo tempo o aumento/especulação de preços na compra e venda dos mesmos, tudo se torna muito difícil.

O coordenador nacional do PEPE orientou para que as igrejas começassem a visitar as comunidades para saber a real situação das crianças.

No total foram 37 unidades afetadas, no centro do país, com mais de 1400 crianças. Os números poderão aumentar à medida que vamos verificando pessoalmente a situação.

Fizemos o levantamento de materiais didáticos perdidos que são "livros, cadernos, lápis, lápis de cores, manuais de treinamentos e de planificação, cadeirinhas furtadas, resmas de papel, e outros. Para além destes materiais houve perda de produtos alimentares que eram conservados nas unidades de PEPE.

Atenciosamente

David Panganhe
Coordenador regional do PEPE África Austral