PEPE São Tomé e Príncipe - Retratos e Desafios
Lúcia Inácia da Silva Correia Godinho - 08 February 2012

O PEPE chegou em terras santomenses em 2011, e começou suas atividades com 108 crianças distribuídas em 3 salas de aulas na cidade de Santa Catarina, conta a missionária Lúcia Inácia da Silva Correia Godinho - coordenadora. Desde então, o crescimento e o amadurecimento do trabalho escolar infantil no país tem sido ajudado, abençoando crianças santomenses e suas famílias, e ainda despertando o interesse do governo local pelo trabalho educacional para as crianças. Atualmente são duas unidades de PEPEs nas ilhas: uma na cidade de Santa Catarina e a outra em Nova Olinda.

O PEPE de Santa Catarina possui um diretor, uma coordenadora pedagógica, três missionários-educadores, e uma zeladora. Além desse quadro rico de envolvidos, percebe-se como Deus tem usado o governo local e uma ONG para apoiar o trabalho educacional infantil de Santa Catarina através do PEPE. Esta unidade tem recebido do governo local um jogo de 5 mesas e 20 cadeiras para as crianças de uma das salas de aula. Além do governo de São Tomé e Príncipe, a equipe do PEPE de Santa Catarina tem recebido o precioso apoio de uma grande parceira - ONG HELPO - que trabalha com o apadrinhamento das crianças do PEPE, oferecendo materiais escolares e outras importantes ajudas para a manutenção física da escola. Com o apoio desta ONG, a equipe do PEPE em São Tomé e Príncipe pôde pintar e reformar a cozinha e os banheiros do prédio. Não apenas o governo e a organização HELPO, mas a igreja local também tem feito sua parte neste trabalho, agora assumindo o sustento financeiro mensal da zeladora da escola.

Além do apoio no trabalho pedagógico e de evangelização desenvolvido no dia-dia com as crianças e suas famílias, a missionária e coordenadora Lúcia, tem conseguido reunir os educadores e acompanhá-los no desenvolvimento de seus planejamentos para a pré-escola de Santa Catarina. Para Lúcia, uma grande preocupação que surge diz respeito à forma criteriosa que os governantes do país têm olhado para as creches particulares que têm ligações com igrejas. O PEPE não é uma creche, mas também trabalha com crianças e está ligado às igrejas batistas. "Precisamos das orações de todos para que nossas crianças continuem tendo acesso à Palavra de Deus, para quando crescer não se desviar do Caminho do Senhor", convoca a missionária Lúcia

Para a equipe do PEPE de Santa Catarina, o mês de dezembro foi marcado principalmente pelas comemorações de natal com as crianças. Músicas, apresentações e um delicioso almoço fizeram parte da festa, além das brincadeiras e presentes que as crianças receberam. Mais uma vez a HELPO se fez presente e mostrou seu apoio ao PEPE através de donativos para a confecção de alimentos. O trabalho desse PEPE, afirma a coordenadora Lúcia, vai além do trabalho com as crianças, pois também se aproxima dos adultos. Segundo a missionária, no dia 18 de Dezembro de 2011 06 pessoas - frutos do trabalho do PEPE em Santa Catarina - foram batizadas. Louvado seja o Senhor!

Quanto ao PEPE localizado na Roça de Nova Olinda, bem menor do que o de Santa Catarina, este apresenta em seu quadro 48 crianças divididas em duas salas de aula, uma diretora e um missionário-educador. Nas proximidades dessa unidade há uma congregação, afirma a coordenadora. Segundo a equipe, este PEPE ainda não tem autorização do governo para funcionar, por isto está sendo reconhecido como Sala de Leitura pela população local. Semanalmente são realizadas visitas às famílias das crianças, e muitas mães têm participado dos cultos na congregação. "Louvamos ao Senhor pelo batismo de uma mãe de uma criança do PEPE, em Nova Olinda", diz a missionária Lúcia!

Acompanhados por retratos e realidades, os PEPEs de São Tomé e Príncipe também apresentam seus desafios. Assim, toda a equipe das escolas convoca os irmãos e irmãs a orarem por:

  • Aquisição de mais carteiras, cadeiras e armários para as salas de aula do PEPE de Santa Catarina
  • Recurso financeiro para a alimentação escolar das crianças de Santa Catarina
  • Melhoria da estrutura física do prédio e das salas de aulas de Santa Catarina
  • Construção da sede do PEPE na Comunidade de Nova Olinda
  • Apoio alimentação escolar em Nova Olinda
  • Recurso financeiro para a possível contratação de uma merendeira em Nova Olinda

O trabalho dos PEPEs em São Tomé tem sido uma grande ferramenta para ajudar as crianças terem acesso a um melhor desenvolvimento cognitivo, físico, social, emocional, cultural, e conhecimento de Jesus. Esperamos que muitas crianças santomenses cresçam em sabedoria, em estatura e em graça diante de Deus e das sociedades de São Tomé e Príncipe.

Missionária Lúcia Inácia da Silva Correia Godinho, Coordenadora do PEPE de Santa Catarina